Alta Floresta (MT), 17 de dezembro de 2017 - 03:47

Alta Floresta

09/06/2015 08:52

Alta Floresta: diretor do Hospital Regional diz que exames não apontaram ?superbactéria?

HOSPITAL REGIONALLA suspeita da existência de uma ?superbactéria? em alas da clinica médica e unidade de tratamento intensivo foi afastada pelo diretor do Hospital Regional de Alta Floresta, José Marcos. Segundo ele, laudos de exames realizados em culturas coletadas apontaram para a inexistência da bactéria. Na semana passada, houve denuncia da possibilidade desta situação inclusive no Ministério Público local. ?O relatório me diz assim: após recebermos resultados de culturas, verificou-se que não houve resultado positivo para superbactéria. Porém há inevitavelmente a necessidade de por antibióticos apresentarem resposta lenta, tomar medidas mais rigorosas quanto a desinfecção de ambiente?, disse José Marcos em entrevista a Rádio Progresso. O diretor da unidade destaca que não houve interdição de ala no hospital e que isso não pode ser feito por conta própria, tal ação só é adotada com orientação da ANVISA ?" Agência Nacional de Vigilância Sanitária ou de uma própria equipe do Governo do Estado. ?Nós não podemos fazer isso por conta própria, nos precisamos de toda uma orientação que vem da ANVISA e da própria secretaria de estado que tem um departamento que trata destas coisas?, adiantou. Como medidas preventivas, o Hospital Regional passou a intensificar a desinfecção de leitos, adotando medidas que já não fazem mais parte do protocolo da unidade. O diretor do hospital também destacou que a partir de agora, a unidade irá adotar uma triagem mais intensa na recepção do hospital. ?Tem pacientes que ao invés de irem a um PSF vão diretamente ao hospital e isso vai ser modificado, só vamos receber pacientes que tiverem encaminhamento dos médicos da atenção básica, o que é um procedimento normal?, pontuou. José Marcos também revelou que hoje a unidade tem sobrecarga no atendimento,  isso deve ser reduzido para garantir um trabalho preventivo de assepsia dos leitos. ?A superlotação do hospital não permite que você dê manutenção adequada, então o que nós precisamos fazer, diminuir esta frequência, não interromper ou interditar, mas diminuir esta frequência, conseguir esvaziar uma enfermaria, fazer a limpeza de forma adequada, treinar as pessoas e rever procedimentos?, disse.

Aplicativo divulgacao

Rádio Progresso AM 640

Av. Ludovico Da Riva Netto, 3274
Alta Floresta/MT - CEP 78580-000
Fone (66) 3521-3501 ou 3521-8188

comercial@radioprogresso640.com.br

jornalismo@radioprogresso640.com.br

Redes Sociais

Alta Floresta
Carregando...

? ºC

/

Proibida a reprodução de conteúdo sem citação da fonte.

Crie seu novo site AgenSite
versão Normal Versão Normal Painel Administrativo Painel Administrativo