Alta Floresta (MT), 25 de setembro de 2018 - 16:47

Esportes

10/07/2018 09:16 Gazeta Esportiva

Com passado francês, Hazard desafia protagonismo da revelação Mbappé

Eden Hazard morava na França quando tinha a idade de Kylian Mbappé, estrela da nova geração do futebol mundial. Revelado pelo Lille, clube que defendeu dos 14 aos 20 anos, o meia da Bélgica teve um início de carreira tão promissor no país vizinho que a sua naturalização chegou a ser cogitada.

“Por ter passado tanto tempo na França, eu me sinto 99% belga e 1% francês”, contou Hazard, antes de estrear no Mundial da Rússia. “Mas a ideia da nacionalização francesa nunca passou pela minha cabeça. Sempre recordei com carinho os anos vividos lá, mas queria jogar pelo meu país”, acrescentou o jogador, que é fã de Zinedine Zidane e tem fotos de infância com a camisa do ídolo e campeão mundial de 1998.

A partir das 15 horas (de Brasília) desta terça-feira, em São Petersburgo, Hazard enfrentará justamente a França na tentativa de fazer ainda mais história a serviço da Bélgica. Do outro lado, estará um atacante, sensação no Mundial, que também poderia ter defendido outro país profissionalmente. O francês Mbappé é filho de um camaronês, Wilfred, o seu técnico nas categorias de base do Bondy, e de uma argelina, a ex-jogadora de handebol Fayza.

Aos 19 anos, contra 27 de Hazard, Mbappé contrariou o colega e deu sequência à sua carreira na própria França. Enquanto o belga se tornou ídolo do Chelsea, da Inglaterra, após despontar pelo Lille, o atacante adversário virou companheiro do brasileiro Neymar no Paris Saint-Germain, que superou a forte concorrência de clubes do exterior, ao deixar o Monaco.

Hazard e Mbappé estão chamando a atenção na Copa do Mundo. O primeiro é uma das referências da seleção que eliminou o Brasil com uma vitória por 2 a 1 nas quartas de final, tendo marcado dois gols na goleada por 5 a 2 sobre a Tunísia, ainda na segunda rodada do grupo G. O segundo, que já havia assegurado o triunfo francês por 1 a 0 em cima do Peru, teve o seu dia de gala no confronto de oitavas de final contra a Argentina. Anotou duas vezes na classificação por 4 a 3, sofreu um pênalti e esbanjou fôlego para correr durante todo o tempo.

O feito diante dos argentinos fez Mbappé igualar uma marca de Pelé, por ter marcado dois gols em uma mesma partida de Copa do Mundo com menos de 20 anos de vida. “É como se tivesse uma passagem de bastão entre Messi e ele”, chegou a dizer o lateral esquerdo Lucas Hernández, em declaração publicada na edição da revista France Football que definiu o atacante como “o herdeiro” do Rei do Futebol.

Nesta terça-feira, no confronto que vale uma vaga na final da Copa do Mundo da Rússia, Eden Hazard terá a chance de abalar tamanha badalação sobre Mbappé. E, mais do que isso, colocar a sua fantástica geração belga acima da do novato Kylian Mbappé.


Aplicativo divulgacao

Progresso FM 102,1

Av. Ludovico Da Riva Netto, 3274
Alta Floresta/MT - CEP 78580-000
Fone (66) 3521-3501 ou 3521-8188

 

 

Redes Sociais

Alta Floresta
Carregando...

? ºC

/

Proibida a reprodução de conteúdo sem citação da fonte.

Crie seu novo site AgenSite
versão Normal Versão Normal Painel Administrativo Painel Administrativo