Polícia

12/02/2018 07:13 GazetaDigital

Estado registra 19 ataques a bancos em 40 dias e delegado aponta facções

Nos 40 primeiros dias deste ano Mato Grosso já contabiliza 19 ataques a bancos entre furtos, roubos e tentativas frustradas nas quais os criminosos não conseguiram levar dinheiro, mas causaram prejuízos.  Os dados são da Secretaria de Estado da Segurança Pública e Defesa Social (Sesp). Em 3 desses casos, os criminosos obtiveram êxito em levar dinheiro das instituições financeiras.

O ataque mais recente foi registrado na madrugada da última sexta-feira (9), numa agência do Banco do Brasil localizada na Avenida Fernando Côrrea, no bairro Chácara dos Pinheiros, em Cuiabá. Foi a 2ª invasão no mesmo banco em 3 dias. A 1ª tentativa aconteceu na madrugada terça-feira (6), quando os bandidos utilizaram explosivos para tentar abrir o caixa eletrônico, mas não conseguiram estourar a máquina e fugiram.

No ataque mais recente, 3 criminosos invadiram a agência utilizando uma maleta, reviraram o setor de câmeras do banco e tentaram forçar os vidros do local. Porém, fugiram em menos de 5 minutos sem levar nada, segundo o delegado Diogo Santana, da Gerência de Combate ao Crime Organizado (GCCO).

Câmeras de segurança ajudam nas investigações para apurar a autoria dos crimes, que conforme o delegado, não teriam relação. “Apesar de ter ocorrido no mesmo local se tratam de criminosos diferentes devido ao modus operandi. Ainda estamos em diligências para esclarecer a 1ª tentativa de furto realizada nessa agência. Sobre a 2ª ocorrência já temos imagens que estão sendo periciadas”, afirma. 
Conforme o delegado, as ações criminosas são orquestradas de dentro dos presídios, inclusive, atribuídas à facção criminosa do Comando Vermelho que teria o intuído de alimentar o crime. No entanto, pelas estatísticas os resultados têm sido negativo para a criminalidade.

“Esses crimes são articulados principalmente de dentro das cadeias com o intuito de financiar o crime com compra de drogas, armas e itens que possam auxiliar. Acontece que essa tentativa dos criminosos tem sido frustrada na maioria dos casos, inclusive, dando prejuízo a eles que muitas vezes deixam seus equipamentos”, aponta Santana.

De acordo com a Polícia Civil, entre os registros de furtos, em 3 casos os criminosos tiveram acesso ao dinheiro do cofre da agência. Dois deles foram no interior, um no Banco do Brasil, na cidade de Pedra Preta (238 km ao sul), e outro na agência do Sicredi, localizado em Nova Maringá (400 km a médio-norte).

Na Capital, os bandidos invadiram a agência do Santander, localizada na avenida Isaac Póvoas, e levaram além de dinheiro, armas de fogo, talões de cheque, coletes balísticos e rádios comunicadores. 


Aplicativo divulgacao
Crie seu novo site AgenSite
versão Normal Versão Normal Painel Administrativo Painel Administrativo