Política

03/04/2017 09:33 VG

Delação de Silval “mira” ministro, deputados e conselheiros do TCE

Há 14 dias fazendo delação premiada, o ex-governador Silval Barbosa (PMDB), vai derrubar a “casa” de políticos, ministro e conselheiros do Tribunal de Contas do Estado (TCE), confidenciou uma fonte .


A prisão do ex-governador foi decretada pela juíza da Sétima Vara Criminal de Cuiabá, Selma Rosane Santos Arruda, em setembro de 2015, por conta da operação Sodoma, deflagrada pelo Gaeco (Grupo de Atuação Especial de Repressão ao Crime Organizado) que investigava crimes de fraudes na concessão de incentivos fiscais em Mato Grosso. Silval foi apontado durante as investigações, como chefe da organização criminosa, por ser o único com poder legal de conceder, mediante decreto legislativo os incentivos fiscais referidos na lei.


À época, além de Silval, a juíza decretou as prisões dos ex-secretários Marcel de Cursi e Pedro Nadaf, ambos da gestão do peemedebista. Os ex-secretários foram presos dois antes que Silval, porém, continuam no Centro de Custódia apenas Silval e Marcel de Cursi.


Segundo a fonte   Silval Barbosa detalhou como funcionava os esquemas, mas os alvos principais são, o ministro da Agricultura, ex-governador de Mato Grosso, Blairo Maggi (PP) e quatro conselheiros do Tribunal de Contas do Estado, Sérgio Ricardo, Carlos Novelli, Waldir Teis e Valter Albano e os deputados Romoaldo Júnior (PMDB) e Mauro Savi (PSD).
No Tribunal de Contas, o ex-governador contou, além de como funcionava a compra de vagas, quanto custou as cadeiras de Sérgio Ricardo e Waldir Teis. Silval revelou ainda, conforme a fonte do VGNoticias, o "Al" Capone no esquema de distribuição de propina do VLT no TCE.


A fonte garantiu também, que Silval contou sobre os deputados estaduais que estavam envolvidos diretamente nos esquemas, mas Romoaldo Júnior e Mauro Savi não devem escapar da nova fase da Sodoma.
De acordo com a fonte, por conta do novo interrogatório do ex-deputado José Riva, Silval Barbosa vai apressar a delação, com receio de que não sobre mais nada para ele delatar.


A fonte assegurou que os ex-secretários do peemedebista, Pedro Nadaf e Pedro Elias, também estão fazendo delação e que Silval Barbosa irá confirmar o que eles delatarem e tiver comprovação.


“Agumas delações são mais demoradas porque envolvem pessoas com foro privilegiadoem Mato Grosso. Mas pode ter certeza, a casa de muita gente vai cair. No TCE tem conselheiro já se preparando para sair do Brasil porque tem cidadania em outro país. Eles sabem que Silval está delatando, mas não conhecem o teor da delação. Contudo, quem participava do esquema sabe que pode a qualquer momento ser preso, porque terá novas operações”.


Aplicativo divulgacao

Rádio Progresso AM 640

Av. Ludovico Da Riva Netto, 3274
Alta Floresta/MT - CEP 78580-000
Fone (66) 3521-3501 ou 3521-8188

comercial@radioprogresso640.com.br

jornalismo@radioprogresso640.com.br

Redes Sociais

Alta Floresta
Carregando...

? ºC

/

Proibida a reprodução de conteúdo sem citação da fonte.

Crie seu novo site AgenSite
versão Normal Versão Normal Painel Administrativo Painel Administrativo