Alta Floresta (MT), 22 de novembro de 2017 - 08:54

Política

06/04/2017 09:13 Diário de Cuiabá

Ex-deputado deve entregar mais 2 que recebiam "mesada" na Assembleia

O ex-presidente da Assembleia Legislativa (AL) José Riva, apresenta nos próximos dias, mais dois nomes que participaram do esquema de recebimento do que ele chamou de ‘mensalinho’ para aprovarem projetos de interesse do Executivo durantes as gestões Dante de Oliveira (1994/2002), Blairo Maggi (2003/2010) e Silval Barbosa (2010/2014). O documento deverá ser encaminhado à juíza Selma Arruda da sétima vara criminal de Cuiabá. 

De acordo com interlocutores, tanto do ex-deputado quanto da justiça, Riva revisou os documentos que ainda possui durante suas gestões à frente da Mesa Diretora e confirmou que mais dois nomes que não foram revelados na última sexta-feira (31), receberam durantes meses o “mensalinho” que variava entre R$ 15 mil a R$ 30 mil. 

O Diário conversou com fontes que tiveram acesso aos processos que o ex-deputado Riva é tido como réu, e, que comprovaram que o depoimento em que revelou 33 nomes que recebiam mesadas para apoiar o governo vigente, foi embasado em documentos que já estão nos autos de processos que tramitam tanto na Justiça estadual e federal, além dos depoimentos que José Riva fez no Ministério Público Federal (MPF) nos últimos meses. 

O deputado já apresentou a justiça, diversos relatórios de registros de materiais que os deputados assinavam, mas que não recebiam os materiais. “É só olhar os autos dos processos e ver que a Mesa Diretora da Assembleia entregava para os deputados um relatório de registro de materiais, como envelope, toners, folhas A4, vários materiais de escritórios, e que eles assinavam, mas não recebiam os materiais, mas sim em dinheiro ou cheque”, diz uma das fontes ouvidas pelo Diário. 

“Se você ler o depoimento do Maksuês Leite (Ex-deputado) na ação penal ID 369569, ele revela esse esquema. Ou seja, o que o Riva já apresentou na justiça, confirma o depoimento do Maksuês Leite. Os “mensalinhos” vieram daí”, complementa. 

Procurado pela nossa reportagem para falar do assunto, José Riva disse que está sendo orientado pelos advogados de defesa a não dar declarações à imprensa e que só se manifestará perante a justiça. Sobre possíveis provas que comprovariam o envolvimento dos 33 nomes que teria se beneficiado com “mensalinho”, Riva disse que todo seu depoimento está embasado nos documentos que, segundo ele, já foram entregue nos autos dos processos. 

LISTA – Com 33 nomes essa é a relação dos que teriam recebido mensalinho: Zé Domingos, Mauro Savi, Pedro Satélite, Sebastião Rezende, Gilmar Fabris, Wagner Ramos, Guilherme Maluf e Adalto de Freitas (todos atuais deputados estaduais); Campos Neto e Sérgio Ricardo (ambos atuais conselheiros do Tribunal de Contas do Estado); Silval Barbosa, Carlos Brito, Dilceu Dal’Bosco, Chica Nunes, Carlão Nascimento, Alencar Soares, Renê Barbour, Zeca D'Ávila, José Carlos de Freitas, Eliene Lima, Wallace Guimarães, Percival Muniz, Nataniel de Jesus, Humberto Bosaipo, João Malheiros, Nilson Santos, Juarez Costa, Maksuês Leite, Walter Rabello, Ademir Brunetto, Chico Galindo, Antônio Brito e Riva. 

Uma pequena lista com os nomes dos então deputados Ságuas Moraes (agora deputado federal/PT), Zé Carlos do Pátio (atual prefeito de Rondonópolis/SD), Chico Daltro (ex-vice-governador/PSD), Vera Araújo (PT) e Otaviano Pivetta (ex-prefeito de Lucas do Rio Verde/PSB) revela o pequeno grupo dos que não aceitaram o ‘mensalinho’. 


Aplicativo divulgacao

Rádio Progresso AM 640

Av. Ludovico Da Riva Netto, 3274
Alta Floresta/MT - CEP 78580-000
Fone (66) 3521-3501 ou 3521-8188

comercial@radioprogresso640.com.br

jornalismo@radioprogresso640.com.br

Redes Sociais

Alta Floresta
Carregando...

? ºC

/

Proibida a reprodução de conteúdo sem citação da fonte.

Crie seu novo site AgenSite
versão Normal Versão Normal Painel Administrativo Painel Administrativo