Alta Floresta (MT), 17 de outubro de 2017 - 12:16

Política

23/09/2017 08:22 GazetaDigital

Quero que Emanuel se 'foda', disse Silval a comparsa sobre gravações

O ex-chefe de gabinete Silvio César Corrêa, afirmou em gravação feita pelo ex-secretário de Indústria e Comercio, Alan Zanatta, que o ex-governador Silval Barbosa (PMDB) não deu importância quanto aos deputados que foram gravados recebendo dinheiro de um suposto mensalinho que era pago para que o Executivo tivesse apoio do Parlamento. De acordo com ele a preocupação do peemedebista era o ex-deputado Alexandre Cesar (PT) que teria parentesco com Roseli Barbosa.

"No dia que eu fui falar pra ele, que eu peguei a fita, eu disse: Silval, o Emanuel foi gravado. Falei pra ele. Ele respondeu: Ah, eu quero que Emanuel que se foda. Tô preocupado é com Alexandre César. É que o Alexandre é parente da...", diz Silvio. Zanatta responde: "A da mulher, da mulher dele lá né?".

O petista também foi gravado recebendo maços de dinheiro enquanto deputado. No vídeo o parlamentar pegava o mensalinho e colocava em uma mochila. Em nota divulgada, o ex-deputado afirmou que nunca participou de nenhum esquema e ressaltou que iria se defender na Justiça, “estou em um contexto de uma situação que eu não tenho como me defender”, disse César.

Também foram gravados, Emanuel Pinheiro (PMDB), atual prefeito de Cuiabá, Luciane Bezerra (PSB), atual prefeita de Juara. O deputado federal Ezequiel Fonseca (PP), os deputados estaduais José Domingos Fraga Filho (PSD), Gilmar Fabris (PSD), José Joaquim de Souza Filho “Baiano Filho” (PSDB). E os ex-deputados, Carlos Antônio Azambuja (PP), Hermínio Barreto (PR), Luiz Marinho de Souza Botelho (PTB), Airton Rondina “Português” (PSD).

Sílvio Cezar, também na condição de colaborador do Ministério Público Federal, forneceu ao Parquet Federal a relação completa dos Deputados Estaduais que receberam pagamentos de propina ao longo da gestão do Governador Silval, independentemente de terem sido flagrados nas gravações realizadas em dezembro de 2013”, diz trecho da decisão. As relações citadas pelo procurador contam com os nomes de 24 deputados estaduais e suplentes da última legislatura, que segundo Sílvio, teriam recebido o “mensalinho”.


Aplicativo divulgacao

Rádio Progresso AM 640

Av. Ludovico Da Riva Netto, 3274
Alta Floresta/MT - CEP 78580-000
Fone (66) 3521-3501 ou 3521-8188

comercial@radioprogresso640.com.br

jornalismo@radioprogresso640.com.br

Redes Sociais

Alta Floresta
Carregando...

? ºC

/

Proibida a reprodução de conteúdo sem citação da fonte.

Crie seu novo site AgenSite
versão Normal Versão Normal Painel Administrativo Painel Administrativo