Política

09/01/2018 13:17 Midia News

Secretario vê fim da crise e aumento de arrecadação em Cuiabá

O secretário Municipal de Fazenda, Antonio Roberto Possas de Carvalho, afirmou não ver crise econômica para Cuiabá em 2018. Segundo ele, a Capital deve ter suas principais fontes de receita incrementadas neste ano.

Por meio de uma lei federal, aprovada no Congresso no final de 2016, o Imposto Sobre Serviços de Qualquer Natureza (ISS) e o Imposto Sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS) devem crescer 25%. 

“A minha previsão é de crescimento de receita própria do Município, porque com a aprovação da Lei Complementar 157, os Municípios vão ampliar a base arrecadadora do ISS, através de cartão de crédito, de débito, plano de saúde e outras fontes. Isso vai trazer um incremento na arrecadação em torno de 25%. No mínimo, uns R$ 40 milhões”, explicou.

“No IPTU, como aumentamos a base de contribuição, vamos aumentar em torno de R$ 10 milhões a R$ 15 milhões. Então, em 2018, não vejo crise. Neste ano, vejo que o País todo estará saindo da crise. Temos grandes perspectivas para o ano”, disse.

Apesar de não passar dificuldades que outros Municípios passaram, Cuiabá somente viu a receita crescer na metade final de 2017. Por conta disso, chegou a enviar para a Câmara um substitutivo à Lei Orçamentária Anual (LOA) com um incremento na receita da Capital. 

Ao todo, o orçamento de Cuiabá para 2018 é de pouco mais de R$ 2,2 bilhões. 

Este ano, o secretário de Fazenda acredita que as receitas serão regulares. 

“Em 2017, a receita só cresceu quando a crise começou a diminuir. Sentimos o reflexo a partir de julho. E este ano, acredito que já vamos começar melhorando. Teremos uma boa receita”, afirmou.


Aplicativo divulgacao
Crie seu novo site AgenSite
versão Normal Versão Normal Painel Administrativo Painel Administrativo