Política

26/07/2018 08:49 Midia News

“Alguns perdem a memória ou a ética na hora de debater MT”

O deputado federal e pré-candidato ao Senado, Nilson Leitão (PSDB), aproveitou a coletiva de imprensa que oficializou a candidatura do governador Pedro Taques (PSDB) à reeleição para alfinetar eventuais adversários do tucano.

Sem citar nomes, Leitão disse que alguns concorrentes na corrida ao Paiaguás parecem perder a ética na hora de debater os problemas de Mato Grosso. 

“O governador assumiu um Estado cheio de problemas. Nós sabemos disso, nossos adversários sabem – alguns mais que outros. E, às vezes, no calor do debate, alguns perdem a memória, talvez a consciência e até a ética de poder debater esse Estado de Mato Grosso como foi ele pego e como esta até agora”, disse Leitão.

“O governador se coloca aqui de forma oficial como pré-candidato, com sua história, com suas heranças e desafios. Ele falou bem ao dizer que as forças que o trouxeram aqui não serão as mesmas que o levarão para frente. Ele sabe que os desafios que tínhamos em 2014 não serão os mesmos lá pra frente. Inclusive, porque muitos foram superados”, acrescentou o deputado.

Ainda em seu discurso, Leitão disse que o grupo liderado por Taques aceita com naturalidade as críticas feitas pelos adversários. 

“Aqui ninguém é levado na coleira. Ninguém é dono da verdade. Queremos cada dia escutar as razões alheias. Podemos admitir todas as críticas. Agora, o adversário não tem o direito de dizer que gosta de Mato Grosso mais que esse time aqui”, afirmou. 

“Salvadores da pátria” 

O deputado fez um “alerta” em relação a eventuais discursos a serem apresentados pelos postulantes ao Paiaguás. 

“Esse grupo vai enfrentar uma luta enorme. Muitos aparecerão aí como salvadores da pátria. Muitos vão dizer que são mais competentes, são melhores. Também não quero nos considerar melhor que ninguém. Mas não vamos nos considerar pior que ninguém. Capacidade de resolver problemas nós temos”, disse. 

Ele defendeu que o grupo de Taques faça uma campanha “de retrovisor quebrado” e “parabrisas amplo”. 

Afirmou que o grupo liderado pelo tucano e que já tem confirmados ele e a ex-juíza Selma Arruda (PSL) como pré-candidatos ao Senado querem ganhar a eleição, mas jogarão o jogo “dentro das regras”. 

“A grande mensagem e a grande malandragem é falar a verdade. Ser honesto e entender a nova regra da política. Não podemos fazer uma campanha onde a única coisa que serve é ganhar, custe o que custar”, concluiu.


Aplicativo divulgacao
Crie seu novo site AgenSite
versăo Normal Versăo Normal Painel Administrativo Painel Administrativo